Pesquisar este blog

quarta-feira, 25 de março de 2009

Falta de laço

Hoje as páginas policiais junto com o caderno de esportes são os que mais vendem jornais, depois os assuntos de televisão para os fofoqueiros, teatro e cinema para alguns cultos. Mas de fato acontecimentos de grande impacto chamam mais a atenção do leitor e logo em seguida uma dose de futebol para dar uma acalmada. Nesta semana, mais precisamente na quarta-feira, um ótimo clima por sinal, cheguei no serviço e juntamente com o meu café fui ler meu jornal. Vi uma manchete na capa que me fez parar, “ Professora agredida por aluna”, levada pela imensa curiosidade de uma matéria deste porte, afinal sou como todos os outros mortais, fui direto para a página indicada. Em uma escola no Bairro Boa Vista de Porto Alegre uma aluna de 15 anos agrediu uma professora que, resultou em um traumatismo craniano. Por que a adolescente fez isso? Não sei, não sei nem em quem eu acredito. As duas deram entrevistas para o jornal onde disseram não ter culpa. A professora diz não ter feito nada e a menina diz que ouve ofensas da parte da educadora. O fato é que a culpa em si não importa, pelo menos eu sempre fui educada assim. Sempre tive de respeitar os mais velhos e bater neles? Ultimamente isso anda freqüente de mais, mas em fim a culpa na verdade está em casa, está nos pais. O padrasto da menina não repreende sua entiada dizendo que os professores não devem ofender os alunos, que estes devem dar o exemplo. E que exemplo se têm dentro de casa? O que se fala sobre uma educadora agredida por uma garotinha de 15 anos que se diz não estar arrependida de seus atos? Nada, simplesmente o caso vai passar até está mesma garotinha agredir outra educadora, ou algum colega de classe ou coisas piores. Uma indignação total, fatos que mexem com poucas pessoas infelizmente, este não é o primeiro caso de violência escolar mas foi lembrado por quem leu o jornal no dia e hoje nem lembra mais. O caso é que os pais é que tem o dever de educar e dar o exemplo á seus filhos e o que falta nesta sociedade pós-moderna é falta de laço, ou quem vai acabar com traumatismo craniano serão eles mesmos e o pior, pelos próprios filhos.

2 comentários:

PINHEIRO disse...

É isso ai, quando eu era pia apanhava por qualquer coisa.
Agora não existe pessoa mais educada que eu.
heheheh

Mateus disse...

Olá, realmente, é um absurdo o modo como estão as coisas, mesmo você tendo escrito isso a mais de 2 anos atrás, o que mudou, nada, só ficou pior. Fico feliz que ainda existam pessoas como eu, que acham que a grande maior parte dos problemas do mundo se resolve dentro de casa. E de um modo muito simples, na base do "Não" e do PAU!! LAÇO!!.
A criançada de hoje, pinta e borda e o máximo que os pais dizem é "Fulano para com isso!", se o pirralho não para, eles dizem no máximo mais umas duas ou três vezes, depois, desistem. Triste, pois estão desistindo de tudo ao fazer isso, da própria existência humana, ou alguém acha que é possível a humanidade sobreviver com DESONESTIDADE, IRRESPONSABILIDADE, ARROGÂNCIA, DESRESPEITO, INDIVIDUALISMO, entre outras coisas maravilhosas que o ser humano a cada MINUTO que passa, se esforça para aumentar a intensidade e quantidade de barbaridades. Enfim é triste, espero que apareça uma luz no fim do túnel, pois é difícil de acreditar que as coisas vão mudar para melhor.